História/Legislaturas

por Interlegis — publicado 08/05/2015 00h00, última modificação 17/05/2019 18h46

 

A história da Câmara de Vereadores confunde-se com a história de Esteio como município. Em 1954, a 20 de dezembro, foram eleitos os primeiros vereadores, para um mandato de apenas 10 meses, conforme estabelecia o art. 3º da Lei nº 2520/54, de 15 de dezembro de 1954, que criou o Município. Esta primeira legislatura instalou-se no dia da diplomação dos edis, 25 de fevereiro de 1955, com prazo para terminar o seu mandato a 31 de dezembro do mesmo ano. 

A seguir a relação completa de todos os integrantes do Poder Legislativo esteiense, legislatura por legislatura desde a Emancipação até os dias atuais. O cidadão deve pesquisar selecionando no site do Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (SAPL) o período da Legislatura desejada. 

Confira o endereço: http://sapl.esteio.rs.leg.br/consultas/parlamentar/parlamentar_index_html

Símbolos: O hino, a bandeira e o brasão

HISTÓRIA DE ESTEIO:

Graças à posição privilegiada na Região Metropolitana e ao empenho de um povo trabalhador e solidário, Esteio possui uma vocação natural para o crescimento. Casa de fortes indústrias tradicionais e um pólo comercial em constante crescimento, a cidade reúne alguns dos melhores indicadores de renda, saúde e educação da Região Metropolitana de Porto Alegre. 

Perfil econômico

No setor industrial, o destaque fica por conta dos ramos de metalurgia, vestuário, tecidos, produtos alimentares e mecânica. Entre os principais manufaturados estão óleo vegetal, plástico, papel, cimento, ração e proteína vegetal.

Esteio em números

Data de Emancipação: 28/02/1955
População: 83.121 (IBGE - estimativa 2018)
Área total: 27,676 km²
Expectativa de vida: 75,5 anos (IBGE/2010)
PIB: 2.930.236,00 mil reais (IBGE/2014)
PIB per capita: R$ 34.947,83 (IBGE/2014)
Exportações Totais: U$ FOB 66.080.129,00 (MDIC/2015)
409 indústrias
2317 pontos de comércio
2926 pontos de serviços

Hino de Esteio

O “Hino de Esteio” e a “Canção da Criança esteiense”, letra e música de autoria da compositora Lufredina Araújo Gaya, gravação do estúdio Isaec, foi proporcionada pela Comissão Organizadora dos festejos comemorativos do XX aniversário de Emancipação política e administrativa do Município, em 1975, com a interpretação dos “Pequenos cantores do Colégio La Salle de Esteio e Banda Marcial do 9° BPM da Brigada Militar.

A Câmara de Vereadores de Esteio recebeu, a título de colaboração, no ano de 1961 a composição musical de uma marcha exaltando o Município de Esteio de autoria da funcionária pública municipal e compositora esteiense Lufredina Araújo Gaya. Segundo dona Lufre, como era conhecida, “O hino foi enviado para a Câmara Municipal, como uma contribuição no sentido de exaltar o município, sem a pretensão de vê-lo transformado em Hino de Esteio”.

Naquele ano houve a primeira execução pública do hino na inauguração da Rádio União, cantada pelos alunos da Escola Tricentenário La Salle, acompanhados pela Banda do 19° Regimento de Infantaria, atual 19º Batalhão de Infantaria Motorizado (19º BIMtz) - Leão da Serra, de São Leopoldo.

A proposição apresentada pelo vereador Fausto Candiago, no mês de abril de 1963, foi aprovada pelo Legislativo e a Lei Municipal de  nº. 427/63, oficializando a referida composição como Hino de Esteio, sancionada pelo presidente Darcy Zolin. Devido ao veto do então prefeito Galvani Dorneles Guedes, que recusou a Lei que oficializava o Hino de Esteio. A Câmara Municipal de Esteio rejeitou o veto do prefeito e promulgou a lei transformando a marcha da dona Lufre no hino oficial do município, a partir do dia 14 de maio de 1963.

Galvani Dorneles Guedes, prefeito na época, justificou o seu veto pelo fato de não ter havido concurso público para escolha do hino; segundo ele, um concurso ensejaria que outros compositores pudessem disputar com suas criações.

A gravação do disco (fotos) contendo no lado – A, o “Hino de Esteio” e lado – B,  “Canção da Criança esteiense” de autoria (letra e música) da compositora Lufre Araújo Gaya, foi do estúdio Isaec – gravações e produções, proporcionada pela Comissão Organizadora dos festejos comemorativos do vigésimo aniversário de Emancipação política e administrativa do Município, com a interpretação dos Pequenos cantores do Colégio La Salle de Esteio e Banda Marcial do 9° BPM da Brigada Militar. Em 1975.

O trabalho contou com a colaboração especial do então prefeito municipal Juan Pio Germano, diretora do ensino Hilda Gavene Dias, irmão lassalista Valentim Sarturi e professoras Sirlei Dias Gomes, Maria Rocha Pepe e Jane Batista Pacheco.

Hino de Esteio 
Autora: Lufredina Araújo Gaya

Esteio do Rio Grande e do Brasil
Nós havemos de lutar por tua glória
Cidade do trabalho e do progresso
És um exemplo de civismo e de valor
Sacrário estrelado és Rio Grande
Tu prometes um belo porvir
Cobrindo um recanto
Da Pátria gentil
Tu vibras em nossos corações

Marchai comigo
Cantando com ardor este hino 
Olhai para a frente
Por um futuro independente
Todos unidos
Enalteçamos a nossa terra

Com emoção e ternura te saudamos
Esteio do Brasil

Com emoção e ternura te saudamos
Esteio, Esteio do Brasil.

Bandeira:

A bandeira esteiense foi instituída em maio de 1973, durante o governo do então prefeito Juan Pio Germano. Símbolo máximo do município, a flâmula é utilizada em escolas municipais, repartições públicas, solenidades cívicas e feriados, sempre hasteada ao lado da bandeira nacional e do Rio Grande do Sul.

Com formato retangular, a bandeira é dividida em quatro triângulos isósceles com os vértices reunidos no centro, sendo separadas entre si por uma faixa branca. O triângulo superior é vermelho, o lateral esquerdo amarelo, à direita, verde, e na parte inferior, azul marinho. Sobre a junção dos vértices é reproduzido o brasão de Esteio.

Brasão:

"A Lei Municipal nº 24, publicada em agosto de 1955, adota como símbolo do município um escudo representando o mapa do Rio Grande do Sul sobre um painel de cor escura. Tem ao centro uma coluna indicando ser o município de Esteio um dos esteios da Pátria brasileira, dentro do Rio Grande do Sul. Sobre essa coluna está a coroa da autonomia municipal amparada pela roda da engrenagem propulsora da economia esteiense no cenário industrial Riograndense. Ao lado direito sobre um fundo de estrias está o símbolo do comércio e ao lado esquerdo sobre o mesmo fundo que representa o referido mapa está a indústria representada pelos seus inúmeros estabelecimentos fabris.
Finalmente, envolvendo a coluna esteio, está a faixa contendo a data de 28 de fevereiro de 1.955, que assinala a época da instalação do Município de Esteio.¹"

 



 

 

 

 

 


Kelberm disse:
02/06/2019 22h25
Viagra Levitra Lequel Choisir Efecto Del Viagra Cephalexin Hcl Opth [url=http://sildenaf100mg.com]viagra[/url] Buy Tamoxifen Tablets Viagra 25mg Kaufen
Comentários foram desativados.